Novo produtor rural estuda mais, não quer migrar para a cidade e adora tecnologia, revela pesquisa | YAMI
YAMI - youth agribusiness movement international
Novo produtor rural estuda mais, não quer migrar para a cidade e adora tecnologia, revela pesquisa
21/02/2022

Novo produtor rural estuda mais, não quer migrar para a cidade e adora tecnologia, revela pesquisa

Jovens agricultores aceleram digitalização no campo, com reflexos na produtividade das lavouras. Proporção com ensino superior subiu de 23,6% em 2016 para 30,1%

SÃO PAULO — Uma geração mais jovem de agricultores está mudando o perfil dos produtores rurais no Brasil e acelerando a digitalização no campo.

Abertos às novas tecnologias, eles são mais instruídos — a proporção com ensino superior subiu de 23,6% em 2016 para 30,1% atualmente —, querem se fixar no campo em vez de migrar para grandes cidades e busca profissionalização em todas as áreas: da administração das fazendas à aplicação de defensivos.

Também são entusiastas da tecnologia e introduzem nas propriedades inovações que vão de robótica e drones autônomos a aprimoramento molecular de variedades agrícolas, passando por forte investimento em conectividade. E os efeitos já começam a aparecer em avanços na produtividade do campo.

Essas são algumas das conclusões de uma pesquisa inédita da CropLife Brasil, associação que reúne empresas de sementes, biotecnologia, defensivos e produtos biológicos, e da consultoria EY.

O levantamento, que ouviu 384 produtores, revela que mais de 94% têm a internet no cotidiano, com o WhatsApp como a principal ferramenta para gerir fazendas, fazer negócios e trocar informações com os pares.

Entenda como essa transformação do campo abre espaço para maior profissionalização do agronegócio e abre novas oportunidades que já se refletem na produtividade da agricultura do país.

Fonte: O Globo

Cadastre-se em nosso mailing!

Cadastre-se em nosso mailing!

E fique por dentro das novidades do Yami.